02 novembro 2010

Das saudades incuráveis


O Dia de Finados é o dia da celebração da vida eterna das pessoas queridas que já faleceram. Mas, não tem jeito, é uma data sempre esquisita, os dias costumam ser cinzas e chuvosos, tanto lá fora quanto aqui dentro - pelo menos para aqueles que têm entes queridos à prestar homenagens (e quase todos nós temos).

Detesto cemitério por um motivo completamente tosco e que não tem absolutamente nada a ver com morte e tudo mais - mas deixemos esse epísódio para outro dia. Presto minhas homenagens à minha maneira, de longe, em pensamento e oração.

O fato é que minhas crenças me ajudam a entender as perdas, as pessoas queridas que a gente não quer nunca que nos deixem, as perguntas que ficam, o medo, a saudade. Mas entender não quer dizer superar. Nunca estamos preparados, por mais que acreditemos estar. Nunca vamos compreender os momentos escolhidos nem as milhares de coisas que sempre achamos que deveríamos ter dito ou feito. Perder alguém que amamos não é nem nunca vai ser fácil.

Hoje minha pequena e singela homenagem vai para o meu irmão, Geandro Zemuner, que eu, infelizmente, nem pude conhecer. Para os meus queridos avós, Joaquim Lopes e Guarino Zemuner, e para a minha avó Carolina Lopes. Vai também para o meu tio mais querido e engraçado, Arcílio Alves de Barros e vai, principalmente, para a maior saudade que guardo dentro de mim, o meu primo, amigo e irmão, Rodrigo Hernandes Alves de Barros.

Não tem como não chorar e pensar no Rodrigo todas as vezes que ouço Canção da América. E é com ela que finalizo este post...

"Amigo é coisa para se guardar
Debaixo de sete chaves
Dentro do coração
Assim falava a canção que na América ouvi
Mas quem cantava chorou
Ao ver o seu amigo partir


(...)

Pois seja o que vier, venha o que vier
Qualquer dia, amigo, eu volto a te encontrar
Qualquer dia, amigo, a gente vai se encontrar".


19 comentários:

Ivania santos By DIAMOND disse... - Responder comentário

Que lindo...

Parece poema :)

Rejane disse... - Responder comentário

Linda homenagem, Lily.

Abraços,

Rejane.

Minha Mãe que fez disse... - Responder comentário

Que lindo!!
Vc escreve muito bem!!

Bjocas

Tati disse... - Responder comentário

02 de novembro é um dia realmente estranho. Tb, como você, prefiro prestar minha homenagem no silêncio da minha casa... Um jarro com o tipo de flores que ela mais gostava já é uma homenagem sincera e que só eu entendo. Mas quem mais precisa entender?
Beijos,
Tati

patty disse... - Responder comentário

Lily eu te entendo e concordo com tudo que você falou é um dia triste mas temos que lembrar das pessoas que se foram com alegria bjs e muita paz no coração patty

♥ Fernanda disse... - Responder comentário

"Os Bons Morrem Jovens - Legião Urbana"
Essa música sempre foi a minha homenagem, a minha resposta.
Lindas palavras Lily!

Becks disse... - Responder comentário

Muito bela a homenagem! Voltei a ter um blog!

bjuu [eu era do blog que desmaquiava as fotos!]

Ingrid disse... - Responder comentário

achei teu blog liindo!

t vi na intuitif e adorei!
hahahaha

realmente é incurável essa saudade..sinto uam sauade imensa do meu avô, ele é falecico há 10 anos,mas é de tocar no assunto e eu me desmancho em lágrimas.

parabens pelo blog!
*-*

anna kuhl, diga kil disse... - Responder comentário

Pois é Lily, como minha vó disse á se hoje, não precisamos ir até o cemitério nem ter um dia especial pra lembrar dos queridos que já se foram, que todos temos demais. Eu falei sobre isso no meu blog também, lembrar com alegria, ter uma saudade boa, celebrar o tempo que tivemos com pessoas que amamos. Bom finzinho de feriado linda ! Bjos

anna kuhl, diga kil disse... - Responder comentário
Este comentário foi removido pelo autor.
Mariiii disse... - Responder comentário

Oi florzinha!
Adorei a sua homenagem !
Realmente é muito dificil entender a morte apesar de ser a única certeza que temos na vida né? Mas o importante é aprendermos a lidar com a saudade e a ausência...perdi meu avô recentemente e estou super emotiva além de ter perdido meu cachorro ( que estava comigo há 16 anos) ou seja definitivamente 2010 ficará marcado na minha memória !

Mary disse... - Responder comentário

Que post lindo...emocionante!
As perdas não são fáceis mesmo. Mas com o tempo superamos as dores e ficam apenas as boas lembranças, os bons momentos.
Há coisas na vida que não tem explicação, mas é a certeza que todos temos.
O importante é superar, ser forte e ter fé para o que nos resta...viver!

Adorei suas palavras...
Um beijo ♥

Emanuella Maria disse... - Responder comentário

Poxa Lily que super lindo esse post, me tocou bastante. Engraçado que os latinos, principalmente os mexicanos encaram o dia de finados de uma forma diferente que a nossa no Brasil. Geralmente eles celebram com festa, musicas, trazem comidas pro cemiterio, pintam as caveiras com cores coloridas e alegres...
beijos querida

manu

http://ambientevistoriado.com/

PARIS É AQUI! disse... - Responder comentário

Queria dizer uma coisa, pois acompanho seu blog, estou bem decepcionada com TODOS os blogs, não é porque é um blog "de moda" ou sei lá que torna ok ignorar as eleições e uma presidente mulher. Mesmo não votando em Dilmona, fato é que ela foi eleita. Será medo de causar polêmica ou só total descaso mesmo? Todos são blogs de "assuntos femininos" mas pelo jeito a política não faz parte da vida da mulher, não é mesmo? Apenas cupcakes, clogs e formatos de bolsa. Deprê.

Lily Zemuner disse... - Responder comentário

O fato de o Brasil ter eleito uma presidente mulher não me obriga a falar disso no meu blog. Primeiro pq eu sou totalmente contrária à eleição de Dilma e, segundo, porque esse é um blog que trata de amenidades e assuntos sem grande relevância, que funciona apenas como distração. Quando eu ou as minhas leitoras queremos ler e discutir política, buscamos outros meios.

Beijos.

Bruna disse... - Responder comentário

Aff, cada um que me aparece... porque né, Lily, eu acho que tu deveria comentar os looks da Dilma ou descrever a sua política pessoal embaixo de cada foto, ao invés das marcas que está usando hahaha

Finados é realmente o dia nacional da saudade. Eu acho que não faz diferença. Quem tem saudade, tem todos os dias. E não é preciso ir a lugar nenhum para fazer homenagens, basta pensar com carinho naqueles que se foram e lembrar das boas memórias.

Beijos!

Sammy disse... - Responder comentário

Que linda homenagem, Lily.
Eu também não gosto de cemitérios, prefiro fazer minhas homenagens de longe. Impossível não deixar de pensar naqueles que se foram, as vezes cedo demais e outras vezes para o descanso (como o caso da minha querida tia-avó mais avó que tia, a Raimunda Maria Santos). Minha tia-avó era idosa e estava muito cansada, doentinha. Deus quis assim.

No final, Ele quer todas as coisas, de acordo com minhas crenças (cada um tem uma pessoal para se confortar...).

Beijos.

Anônimo disse... - Responder comentário

Minha "personal stylist", sabe de uma coisa?
Eu te amo até o céu!!!
Beijos
Radoika

Anônimo disse... - Responder comentário

olá

Cara, que loucura.
Meu nome é Dalton sou amigo de infância do Rodrigo. Estudei com ele do pré a quinta série.
Neste feriado de finados em 2012, não deu para esquecer meu velho amigo e camarada Rodrigo.
Estava eu navegando no google e encontrei esta página.
Caso vc tenha contato com a dona Aurora, Erika e Samantha, pf envie um grande abraço para elas.
Faz tempo que perdi o contatos com elas... Não consegui encontrar nada no Face.

Abraços

Dalton Mizuguchi

Postar um comentário

Meu jardim está florido.
E o seu?

Posts Relacionados