15 abril 2011

As coisas simples da vida


Buenos dias a todos!

Depois de algumas semanas afastado do blog, retornei para alegria geral da nação. Como sabem, meus textos não tem especificamente um tema. Fiquei pensando no que falaria para vocês. Nestes dias atuais de trânsito, stress, contas, dívidas, doenças, seu time que não ganha nem no campeonato de peteca, decidi falar sobre momentos e situações que passam despercebidos durante o caos diário.

Particularmente, gosto muito de andar - andar não emagrece nadaaa, mentira de quem falou isso. Onde posso ir sem carro e utilizar transportes como trens e metrô, eu o faço. Aliás, aproveito para parabenizar o governo do estado de São Paulo pela ampliação do Metrô e à CPTM pela melhoria das estações e trens. Para quem mora na cidade de São Paulo e região, andem na nova linha amarela. Excelente! Enfim, puxa-saquismo a parte - já que é obrigação do poder público mesmo - o lance de andar de trem te dá certa tranquilidade de poder se deslocar enquanto lê um livro, ouve sua musiquinha com fone de ouvido, pensa na vida, contempla o entorno. Ver e conhecer pessoas, como eu, como você, como todos.

O barulho nostálgico do trem por sobre os trilhos, para mim, não tem preço. Se pudesse compraria uma casa perto de uma linha de trem para poder dormir ouvindo-o. Dia desses, ao sair de uma estação, vi um senhor que mora na rua (mendigo não!) e que estava com seu cachorrinho. Amigos e amigas, vocês já observaram o companheirismo dos cachorros de moradores de rua e catadores de sucata (vulgo carroceiros)? São muito fodásticos! Eles andam o dia inteiro, sob sol e chuva, muitas vezes sem ter o que comer, e eles estão lá, do lado de seu dono.

Pois bem, tinha um cachorro marrom, mas branco de nascimento. Ele estava ao lado de uma barraquinha improvisada que seu dono montou para dormir, sentado como se estivesse de prontidão. Ele olhou pra mim e "pintou um clima" entre nós. O chamei, ele abanou o rabo e olhou pra barraca de seu dono como se estivesse pensando "será que posso sair de meu posto?". Chamei de novo e eles veio, de cabeça baixa, como se tivesse respeito pela minha pessoa (ou de medo, pois já deve ter apanhado a beça pela vida). Sentei num degrau qualquer e comecei a brincar com ele. Vocês tinham que ter visto a sua felicidade ao ver que era um "deles". Aos poucos ele ficou "forgado" e até mordia, lambia, pulava, corria, rodava. 15 minutos depois levantei e despedi de meu novo amigo. Seu dono ouviu que ele latia e acordou de seu humilde "palacete". Ao sair, viu que eu estava brincando com "TJ". Adorei o nome!!!! Me senti brincando com um cachorro pelas ruas da Philadelphia. O senhor veio em minha direção, se apresentou como João e me contou a história de TJ. Disse que o viu sendo chutado por uns rapazes 5 anos atrás. Ele o acolheu e desde então João e TJ perambulam e vivem em perfeita comunhão. Um não reclama do ronco do outro, muitos menos discutem a relação quando um chega tarde da noite depois de uma bela noitada.

Me despedi de ambos e fui embora.

Trinta metros a frente olhei pra trás, João já havia voltado para seu aposento e TJ me olhava com cara de "fica mais um tempo aí, parceiro!". Fui numa padaria de esquina e comprei uns pãezinhos e uns fatiados. Voltei e entreguei para João, que muito educadamente, me agradeceu com um leve sorriso de seu rosto já maltratado pelo Sol e pelas circustâncias da vida. Entreguei um pão para TJ que o pegou com a boca e não comeu. Ficou olhando pra mim, sentado, abanando o rabo com o pão na boca.

Me despedi novamente e desta vez fui embora.

"Perdi" quinze minutos do meu dia mas NADA, dinheiro nenhum, compra estas pequenas coisas da vida. Um poucos depois, estava eu chegando ao cliente onde era meu destino. Passei em frente a uma lanchonete e olhei para dentro. Simples e pequena, ignorei e continuei meu caminho, quando de repente visualizei uma maquininha de refresco, daquelas que ficam jogando o suco pra cima e com uma espátula giratória para não deixar o refresco "curtir". Sou fanático por aquele refresco de caju! Tanto que quando mais novo, fiz uma pesquisa pessoal. Por todos os lugares que passei e vi desses refrescos de caju, eu tomei e dei uma nota (sou estranho sim, e daí?).

Realizei minhas tarefas nos hospitais (não, amigos, não sou enfermeiro nem médico, trabalho com sistemas e presto consultoria em Saúde Pública) e chegando em minha cidade linda e maravilhosa chamada Osasco me deparei com outra coisa "inacrebelievable"; uma máquina de sorvete de abelhas. Pra quem não sabe do que estou falando, a máquina de sorvete de abelhas é aquela que possui garrafas com um líquido totalmente colorido artificialmente. Ficam com 1 milhão de abelhas em sua volta, com sabores totalmente artificiais, derretem em fração de segundos em sua mão, são vendidos naquelas casquinhas totalmente murchas e que, por todo este requinte, são soberbos. - ou o que há de melhor no mundo dos sorvetes!

Terminei meu dia tomando a maior chuva (pois o senhor aqui detesta guarda-chuvas), perdi o dinheiro que estava em meu bolso da camisa (não era pouca grana não) e tomei um esporro homérico de minha amada devido a perda desta bufunfa! Cheguei em casa, tomei um banho, deitei em minha cama e pensei no TJ. Dei um leve sorriso de canto de boca, virei para o lado e dormi.

- Conselhos do Ítalo-Irlandês aqui:

Aproveitem a vida e prestem atenção nas pequenas coisas. Elas fazem toda a diferença!

Procurem deixar o carro, pelo menos uma vez a cada quinze dias, em casa e vão de trem, metrô, ônibus. Isso fará vocês refletirem mais sobre a vida.

Tomem sorvetes de abelhas.

4º Leiam e comentem meus posts. Isso é essencial para uma vida saudável.

Se não quiserem comentar, tudo bem, não comentem. Mas o TJ com certeza não gostará disso!

- Glossário:

- Este sou eu trabalhando no hospital (Gays Anatomy é o escambau!):


- Esta é uma máquina de sorvetes americana ou sorvete de abelha:


- Esta é Osasco, a cidade onde moro:


- Esta é a máquina de refresco de caju:


- Este é o novo metrô de São Paulo:


- Este não é o TJ, não tirei foto dele, mas consegui achar uma foto de um dog que é a cara dele:


Em tempo: TJ sabia dar a patinha!

Grande abraço a todos,
André.

P.S. da dona do blog: André é a versão masculina da Amelie Poulain.

101 comentários:

Aline Aimée disse... - Responder comentário

Que post lindo, André e Lily!
Liçõezinhas de amor pra vida!

Beijo nos dois!

Anônimo disse... - Responder comentário

Lindo A-D-O-R-E-I, post lindo!


Juliana

Cris Corrêa disse... - Responder comentário

André,

vc sempre me tira boas risadas. e que coração, meu marido detesta cachorros, ele com certeza não compreenderia seu post nunca (minha filha de 2,5 ama cachorros, acho que isso não vem no dna, hahahaha!).
muito bom observar a vida, agente acaba fazendo uma reflexão interna de nós mesmos.
boa semana pra vc!

Gaby disse... - Responder comentário

Amei o pst André, e até me emocionei, temos que ficar felizes com as coisas simples da vida.

PS: Também amo o sorvete de abelhas.
Bjs a vcs dois.

Liana Barros Daiha disse... - Responder comentário

hahahaha, que fantástico esse post! Lição de vida com altas pitadas de humor. André, você é um barato e Lily, vocês sem merecem.
Um beijo nos dois, Li.

Priscila Magalhães disse... - Responder comentário

André, moro em SP e "viajo" por umas 2h para chegar ao trabalho (que fica em SP tb).
Vejo tantas coisas, aprendo tantas lições ...

Adorei o post! Ótimo jeito de começar o dia. :)))

TJ amigão, aquele AUbraço! Hahaha xD

Dhonna disse... - Responder comentário

P-A-R-A-B-E-N-S,que post lindo!
Lily,vc além de linda,supergenteboa,muitobomgosto em tudo, inteligente, como se não bastasse ainda tem um noivo que é inteligente, sensível,tem humor,agradeça ao Senhor por isso não é para todos, vcs foram abençoados um sendo o presente do outro,SEUS LINDOS!Não os conheço mas pelo pouco do dia-a-dia,vcs fazem parte da minha vida ,só me trazem coisas boas.( Como diz meu chefe nossa que DESAGERO)kkkkk
Mas é verdade!!
Desejo o melhor que o Senhor Deus possa dar a vcs!
Até mais!! Bom dia!

Márcia Possari disse... - Responder comentário

rsrs..me diverti com este post!
No desanimo q estava hj...foi otimo ler isto...é importante ver que temos tantas coisas simples e lindas que as vezes nem valorizamos!

Bjs pro ces!

Thais disse... - Responder comentário

André, que legal o post! Lily vc tem um companheiro a sua altura, pq vc tb eh muitooooo especial!
Ótimo começar o dia lendo um post desse!
bjs

Amanda disse... - Responder comentário

Amelie Poulain foi ótimo, fechou um lindo post com chave de ouro! rsrs
Beijos aos dois!

Lívia Nascimento disse... - Responder comentário

Gente.. que coisa mais linda esse post... parabéns Lily, vc tem um noivo super sensível e engraçado... foi uma das melhores coisas que li na net nos últimos tempos.. fui lendo e vendo toda a cena passar na minha frente... André pode virar escritor de novelas.. rsrsrs
Ah, eu andei nessa linha amarela do metrô.. é realmente muito boa.. agora é só as pessoas cuidarem direitinho dela, sem danificar trens e afins...
Adorei o Amelie Poulain.. kkkkkkkk

bjokassssssssssss

Anônimo disse... - Responder comentário

andre, acho q o nome certo desse sorvete de abelhas e sorvete de gelatina, aquela mistura la dentro e uma gelatina. e mesmo uma delicia, apesar de ser tosquissimo.

felipe e dani disse... - Responder comentário

Caramba, vcs nasceram um para o outro!!! Amo as historias da sua amada, e as suas tb... essa em especial me fez pensar em nosso cotidiano sem tempo para o sim ples! Parabens!

Jowzinha disse... - Responder comentário

Ai, André. Que post lindo... Foi tão emocionante ler do seu belo encontro com TJ [que não sei se por causa dos meus estudos pra tal órgão, ficou na minha cabeça: pô o cachorro chama Tribunal de Justiça!!!] e da atitude que você teve com João. Sábado passado estava assistindo o maravilhoso programa A Liga do Rafinha Bastos e o assunto era justamente esse: a maneira que os moradores de rua são tratados e passei a vê-los de uma forma completamente diferente e seu relato expressa bem isso. Ontem conversava com meu namorado e falava que pra a sociedade em geral parece que vidas que se perdem não importam. É só uma vida, não é a minha e fim de papo... Nós temos que aprender a dar mais valor as vidas, saber que como a minha é importante, a sua, a da Lily, a de todo mundo que comentou aqui e de todo mundo que existe é importante porque é vida e não é menos que a de ninguém. Obrigado por nos dar um texto tão belo.

Vá conhecer meu blog.

=**, Jowzinha
http://brigadeirodecafe.blogspot.com

Patricia disse... - Responder comentário

Me emocionei com o post!
Tenho uma relação de amor e ódio com a C.P.T.M., pois quando andava de trem, lia muito, observava situações inusitadas, mas também já chorei, quando tive que bater em meia dúzia de pessoas, para conseguir descer na estação em que trabalho.

Parabéns!

Mirian Soares disse... - Responder comentário

Amei seu post André. Realmente me remeteu a Amelie Poulain.
Pena que na minha cidade não tem metrô. Acho que é por esse motivo (dentre outros,) que eu goste tanto de São Paulo.
Até.

Anônimo disse... - Responder comentário

Andre sou do Paraná bem do oeste paranaense aqui nada de trem, tenho vontade de andar neles .
Amei seu post

Beijos Marlene

Renata Carvalho disse... - Responder comentário

Adorei o post!
E tenho que confessar que também adoro esse sorvete, mas faz anos que não acho para comprar.
Aqui no interior, quando eu era criança, era o único sorvete que a gente conseguia comprar com nossas poucas moedas.
Mas sempre adorei!!!
Mas depois o senhorzinho que que vendia o sorvete faleceu, nunca mais eu achei para comprar.

Um beijo para esse casal tão especial!!

Ka Freire disse... - Responder comentário

Ai André mesmo convivendo com vc. diariamente nos três últimos anos vc. me surpreende, agora meu caro faz o trajeto Linha Vermelha - Lado Leste de Sampa que a poesia afunda. E pra variar continuo rindo dos seus posts.

Magna disse... - Responder comentário

André, você relatou um pouco de como é a minha vida diariamente e sempre brinco com meus amigos que a gente se encontra nos trilhos da vida, já que passamos em média 4 horas por dia dentro de um deles.
E o seu sorvete de abelha me lembra quando eu era criança, tomei muito, como eu tinha medo delas (abelhas), mas a vontade de tomar o sorvete era maior.
Tenham um ótimo fim de semana.

bjos.

Flávia disse... - Responder comentário

Adorei o post!! Pena que ultimamente não tenho feito isso de mudar a forma de ir ou voltar para casa e parar para olhar em volta, mas acho super importante fazer sempre que puder. Show!

Sheila disse... - Responder comentário

Lindo post André e Lily, fiquei emocionada mesmo!
Que deus cuide muito bem de vcs :)
Um abraço!
P.S: adorei as fotos! rs

cris disse... - Responder comentário

Olá queridos!!

Vocês tem uma visão muito linda da vida!

Sejam muito felizes!!!
bjs

pinupdanovageracao.blogspot.com disse... - Responder comentário

Adorei o post queria conhecer o TJ!!!!
Conheci a minha cachorrinha perdida na rua amor a primeira vista !!!!
Bjo
Bjo

Anônimo disse... - Responder comentário

Confesso que deixei escapar umas lágrimas com essa história

Maria Laura disse... - Responder comentário

André, me emocionei com o seu texto. Além de escrever divinamente, vce revela a pessoa sensivel e humanizada que é. Somos humanos mas poucos são humanizados. O amor pelos animais nos revela muito das pessoas.O respeito pelo proximo que vce demonstra é muito bonito e me faz acreditar que ainda tem gente jovem inteligente, antenada, trabalhadora e com sensibilidade ampliada.
Parabéns a vces dois. Conheci o blog ano passado, me encantei pela qualidade de pessoa que é a Lily, ganhei o sorteio de um sapato lindo e pude ver como ele é ainda mais encantadora que pensava, além de belíssima.
Vce formam uma bela dupla. Muito amor e alegrias para vcs que fazem diferença neste mundo.
Laura

Lisandra Reis disse... - Responder comentário

Adorei o post! Sensacional...

outrosdevaneios disse... - Responder comentário

Ah, que casal...os dois escrevem muito bem e fazem o dia render alguns sorrisos enquanto leio os posts...

Lily, esse post dele foi total Amélie mesmo...rs
E confesso que foi depois de ver esse filme, faz alguns anos, que mudei um pouco o jeito de ver algumas coisas... tanto que ganhei o apelido...rs

Muito bacana!Parabéns pelo post André!

Pih Sudario disse... - Responder comentário

Esse sem dúvida foi o momento NHÓIN da minha semana. Post lindo de uma pesoa super sensivel.
Vcs são realmente o casal mais fofoperfeito do mundoo.
Um LINDO findi p vcs cheios de "Coisas simples da vida".

Ps: Sorvete de abelha só lembra porta da escola e o tio do sorvete cercado de criança todas gritando "quero o azul tio"

Suélen disse... - Responder comentário

Que post lindo, André! Tu escreve muito bem e deveria ter um blog! :D

Eu acho bonito quando alguém deixa sua vida e seus problemas um pouco de lado para prestar atenção nos problemas de quem necessita muito mais e tenta, de certa forma, ajudar nem que seja um pouquinho, pelo menos naquele momento.

Beijão!

Monica Arruda disse... - Responder comentário

Andre, vc trouxe uma maravilhosa recordação de minha infância! Deu para sentir a mesma expectativa / ansiedade... eu saia do colégio, com o dinheiro na mão, torcendo para a moça já ter colocado a máquina de sorvete no portão... Que delícia!!! Obrigada!

Nai disse... - Responder comentário

Adorei o post e fiquei imaginando a cena, a maioria das pessoas viraria as costas para o João e para o TJ.
Eu moro perto de uma estação de trem e curto o barulhinho à noite. E esse sorvete de abelhas é o melhor, queria uma máquina dessas pra mim, junto com uma de fliperama.
Até.

Erika disse... - Responder comentário

André, seu post é maravilhoso!
Eu também adoro sorvete de "abelha" (não sabia que era esse o nome) e suquinho de máquina...rs meu marido diz que eu tenho gosto "trash", mas e daí? O importante é ser feliz, certo?
Muito bacana a sua reação em relação ao TJ e o João, em geral as pessoas chutam os cãezinhos de rua (já vi várias vezes e fiquei revoltada!). Que bom seria se algumas pessoas fossem tão dedicadas e fiéis a seus amigos como os cães que acompanham os carrinheiros!
Enfim, delícia de texto que reflete a pessoa bacana que você deve ser...fico feliz pela Lily, pois ela realmente merece uma pessoa especial como você. Beijo nos dois!

Nanci disse... - Responder comentário

Nunca me senti tão em casa! Sorvete de abelha, metro, cachorro de rua...saudade de são Paulo. E Greys anatomy é mesmo o uó (no sentido perjorativo do uó)! Excelente post, Amelie, vc um cara bem sensivel a pequenas coisas da vida. Abraço.

Sil Rodrigues disse... - Responder comentário

Querido amado da Lily, vc arrasou hoje! Mais que antes, quero dizer.
Adorei passear com vc pela cidade. Só não o acompanharia no sorvete de abelha, mas o suco de caju...hummmm, delícia. Sabe que uma vez, lá no centrão aqui de BH, tomei um refresco de caju MARAVILHOSO, um sabor como nunca tinha experimentado antes. Depois acho q mudaram a marca..sei lá, não ficou tão extraordinário.
Faça mais passeios conosco,ok? Amo andar tbm.
Bom final de semana para o casal.
bj

Patricia Villeroy disse... - Responder comentário

Já disseram tudo o que eu gostaria de dizer...então Bom dia
Adorei e concordo com tudo que foi dito no seu post. bjs

NatiLopes disse... - Responder comentário

ADOREI!!!! gosto de ler textos assim, que te levam pra dentro da historia! haha Imaginei tudo que o andré falou, principalmente a lily brigando com ele! hahaha

a coisa mais simples do mundo que eu amo e ganho o dia é tomar um ventinho no rosto, não importa onde.. adoro deitar a cabeça para trás, fechar os olhos e sentir o vento batendo no meu rosto! =)

beijossss

Bianca Garcia disse... - Responder comentário
Este comentário foi removido pelo autor.
Bianca Garcia disse... - Responder comentário

Eu adorei o texto! De verdade, de coração, André.

Duas coisas são beeem legais nele: largar o carro de vez em quando e andar de ônibus ou a pé, isso realmente rejuvenesce uns cinco anos. O tal sorvetinho de abelha, sempre que vou ao Setor Comercial Sul, aqui em Brasília, eu tomo um por R$ 1. Ah, e tem que ser o azul!

Beijo pra vc e pra Lily.

=D

Isabela Lopes disse... - Responder comentário

Sou de Belo Horizonte e compartilho com você a felicidade de ver uma máquina de sorvete de abelhas. Engraçado é que tive essa felicidade há uns 15 anos atrás, justamente aí em São Paulo. Meus companheiros de caminhada não me deixaram tomar o sorvete, estavam com pressa. E como eu não fazia idéia de onde estava, tive que acompanhar o grupo.

Anônimo disse... - Responder comentário

Que coisa linda! André,vc tem razão,os cães são bem fieis a seus donos e por incrível que pareça,tem muitos donos que dividem pela metade sua comida.Gostei da sua atitude da comida.Deus te abençoe sempre!

Monick Melo disse... - Responder comentário

Amei o post André (Lily até pareçe que o blog é dele neh? kkk)

Adooooooooro "sorvete de abelha" e sou vidrada nesses sucos mas de morango, aqui em Recife é fácil de encontrar ambos. \o/

TJ te quero pra mim agora ( lá em casa (minha mãe me colocará na rua se fizer isso pois foi mordida por um cachorro segunda e tem raiva só de olhar um cãozinho)

Beijos André e Lily...um excelente final de semana! ♥

Deveria estar estudando disse... - Responder comentário

hahahahahhahahahahha
não sei do que gostei mais, se do texto, da foto do TJ Fake ou do comentário da dona do blog.
Muito bom!
beijos aos noivinhos.
Mel

Anônimo disse... - Responder comentário

É ... eu chorei!
Ás vezes esqueço dessas coisas na vida e me preocupo com coisas banais.
Estava precisando ler este texto.

Adriana Moreira disse... - Responder comentário

André,
O post está ótimo e eu nem tenho tempo de comentar muito... estou na correria louca... mas, foi muito bom ler e verque o que nos torna pessoas felizes de verdade e poder olhar a vida com os olhos de simplicidade, assim como as crianças conseguem enxergar na sua inocência própria de crianças... rsrsrsrs... deve ser por isso que Jesus disse que o Reino do Céu e das crianças e de quem consegue ser como uma...

Beijão!

Drica.

Amanda Mariano disse... - Responder comentário

me fez ler com o olhinho brilhando! auheuaheuaeh... legal!

Juliana Sena disse... - Responder comentário

Adorei o post!
Divertido, honeto e idéia autêntica!
Parabéns ao casal.
bj

Lívia Sanglard disse... - Responder comentário

Sou advogada, leio seu blog diariamente (no escritório!discretamente...rs, e ri alto com a comparação com Amelie Poulain... hehehe...
Amei o post!!!
Bjo para André e Lily.

Marina Moscardini Souza Lellis disse... - Responder comentário

Amei o post, André! Eu amo ir em SP e andar de metrô! Uma daquelas coisas que não tem preço! Tenho certeza de que você fez a diferença na vida do TJ e do João!

PS: O sorvete que eu mais amo são esses de abelhas. Custo achar, mas sempre que vejo me dou esse prazer!

Beijos pra vc e pra Lily!

Ellen Lacerda (Elinha) disse... - Responder comentário

Dias assim são os melhores, os que, mesmo depois de muito tempo não esquecemos...
Muitos podem achar singelos, mas o que sentimos nesses momentos, é maravilhoso!

Ah, a escrita é legal demais!
xero.

Juliana disse... - Responder comentário

Gostei bastante do texto, de verdade. Só uma ressalva: pra quem anda todos os dias de metrô/ônibus em horário de pico nem sempre é tão legal assim! Rs! Claro que o trânsito e a solidão de quem anda de carro tb não são coisas boas...enfim, variar é sempre bom e observar e valorizar as coisas simples é melhor ainda.

maite disse... - Responder comentário

Existe coisa mais linda que esses noivinhos??? Defnitivamente não!!!
AMEI o texto, fiquei emocionada com o TJ e morri de rir com o comentário da Lily.
Beijos.
Maite.

Adre Crespo disse... - Responder comentário

Gosto de pessoas que pensam na vida, dessa maneira! (:

Alessandra disse... - Responder comentário

Queridos André e Lily, meu coraçãozinho está sorrindo alegre e emocionado por saber que vcs existem! O mundo agradece! Bjs com carinho.

Anônimo disse... - Responder comentário

André, não gosto nada, nada de comentar... tenho preguiça...kkkk mais precisei deixá-la de lado... adoro seus posts...

Paty Paes disse... - Responder comentário

Amei o post!!! Alegrou meu dia :-)

Marcia G.M. disse... - Responder comentário

Muuuito bom! Cachorros "de senhores que moram na rua" são carentes e amigáveis, qd são violentos é pq provavelmente ja sofreram muito. TJ concerteza teve uma tarde mais feliz.
Sorvete de abelha rsrs é ooootimo, mesmo com a casquinha murcha hehehe

Muito Bom ,e conseguiu muitos coments hein!

Jéri Silva disse... - Responder comentário

Mto legal a história do TJ!

Isabella disse... - Responder comentário

Obrigada, André pelas suas sábias palavras.
Eu já tomei o sorvete de abelha aqui no Rio e achei a sua descrição perfeita!hahaha

Marcela Vasconcellos disse... - Responder comentário

Sabe o que eu acho comédia?

O teu noivo na foto parece aqueles caras malvadões, que usam preto e ouvem Sepultura.

Mas quando ele escreve dá pra notar que ele deve mais fazer o tipo bobo, que derrete por qualquer coisa.

Tudo bem que 99,9% dos homens jamais admitiriam isso, mas a gente sabe que eles são assim e não rpecisa ficar debatendo.
rsrsr


bju no ♥

Débora disse... - Responder comentário

André, seu post revigorou esse fim de tarde. Valeu!
Só achei um pouco exagerada a menção ao metrô e à CPTM. Quem depende desse tipo de transporte diarimente em horários de pico sabe que é um pesadelo. Enfim, ignore o momento chatice, rs.
Beijos no casal!

[hugo] disse... - Responder comentário

André, como diria vc mesmo "Soberbo" hauhau.
Deixo como dica o livro "O vendedor de sonhos".
Bjs mano.

amanditas.com disse... - Responder comentário

Olá,

Ri, chorei, refleti, sorri, enfim, lavei a alma ao ler este post.

Apareça mais vezes por aqui :)

Bjos ao lindo casal!

Amanda

LaReK disse... - Responder comentário

Que dia mais cheio de detalhes! Adorei a história do TJ, estes cachorrinhos são muito alegres e carentes... merecem todo o carinho mesmo. Parabéns pelos quinze minutos super bem gastos!

Abraços para vcs, casal querido!

Tati disse... - Responder comentário

André, você merece todos os comentários do mundo!! Que post fantástico. Se as pessoas se ocupassem mais com os TJ's por aí fora, não ficariam reclamando tanto de coisas tão bobas e com uma solução tão prática.
Tb sou que nem você, adoro transporte público, odeio carro, uma pena que na minha cidade faça tanto calor e de vez em quando eu tenha que recorrer a ele, mas se eu pudesse, só andaria de ônibus hehehe.
Tati

Anônimo disse... - Responder comentário

Lily,

Pra minha grande sorte descobri seu blog por acaso e confesso que fiquei encantada e viciada pelo mesmo; que inclusive na minha opinião é completo, motivo pelo qual agora ocupa a primeiríssima colocação na minha “lista dos favoritos”. rs...
ADOOOORO seus posts, seus looks, enfim, tuuuuudo; e vale ressaltar que fico na maior expectativa pra ler os interessantes e oportunos posts do seu noivo, que pra variar arrasou mais uma vez. Vocês são 10!
Parabéns ao belo casal!
Tudo de bom pra voces!
Bjooos,
Cláudia
THE - PI

Aline Silva disse... - Responder comentário

André, uma riqueza seu post!! Amei a viagem de metrô, conhecer o TJ e o João e o sabor do refresco de caju ( meu sabor predileto) e do sorvete de abelha...rsrs. Definitivamente vc e Lily formam o casal mais lindo da galáxia!!! rsrs
Bjim o.O

Aninha disse... - Responder comentário

Nossa, muito sensível este post, adorei!
E fiquei com uma vontade de chorar pensando no TJ e seu dono...

Sté disse... - Responder comentário

que demais esse seu dia..adorei....as vzs eu tb fico pensando nas pequenas coisas q deixamos passar..
bjs

klaudinha ribeiro disse... - Responder comentário

Oi andré.. o melhor post até agora.. rsrs
-eu ando de trem..
-adoro ver a amizade dos cães e os SENHORES moradores de rua..
-odeio suco de caju.. eca.. rsrs

Lily.. seu futuro SR.Lily.. eh muito engraçado...
bjos.....

Wivi Mattozo disse... - Responder comentário

Amei o post... fiquei realmente emocionada!
Bom final de semana!

Cíntia disse... - Responder comentário

Quanta coisa boa para se observar e dar atenção né? coisas que são simples, mas quando olhamos com olhos diferentes torna-se especiais.Concerteza o que fez por aquela vida terá uma recompensa especial de Deus.
Parabens André pelo texto, tens o jeito para escritor.

abraço
aprendizdecostura

Turquezza disse... - Responder comentário

Adorei este blog, faz meu estilo!
Sempre tive paixão por cães, nasci no meu deles rsrss
Amei o TJ! Eles são os mais educados, não é? Não são irritantes como alguns cachorros de "madame" rsrs
Vou seguir você.
Se não for pedir muito, me visite e se gostar, siga também, tá?
Felicidades sempre.
Beijos.

Noele disse... - Responder comentário

Deve ser por toda essa delicadeza e esse olhar fascinado pelas micro-nano-pequenas coisas da vida que a Lily se apaixonou... Gentileza gera gentileza, delicadeza gera delicadeza, amor gera amor... Acho que é por isso que vcs vão se casar. A Lily tem sorte, vc também. Eu tenho sorte também, pois meu marido é dessas pessoas como vcs e como eu. Gente que se emociona com a vida, que enxerga beleza, que acredita na bondade. Que bom ter esse espaço para conhecê-los, já que não moro em Sampa e não poderia cruzar com vcs na rua, ser colega de trabalho ou até amiga. Aliás, mesmo se eu morasse em Sampa, a chance de isso acontecer seria ínfima. Bem, mas "pela lei natural dos encontros", aí estão vcs, aqui estou, aqui estamos... Que bom!

Anônimo disse... - Responder comentário

Lindo!

"As palavras comovem, os exemplos arrastam".

. disse... - Responder comentário

Sabe...
Gosto de você...
Só isso... (rsrsrs) Você é a cara da Lily...
E eu... sô boba assim mesmo... hehe
Abraço aos dois...
Carol

Rosangela Neri disse... - Responder comentário

Gosto da maneira que escreve, raramente leio postagens tão grandes... confesso que quando percebi já tinha acabado de ler rsrsrs
Pensando na minha leitura, resolvi deixar aqui meu recadinho para ter uma vida bem saudável kkkkkkkkkk

Cheirinhos

unter null disse... - Responder comentário

Que lindo! que leitura agradável :)

Mas ó, nunca vi dessa máquina de sorvete... rsrs

muita felicidade para os dois ^^

Patrícia Cruz disse... - Responder comentário

Eu também moro em Osaka! hehe
E os hot dogs do calçãdão? Ou da Maria Campos? Bom né? Adorei seu post e adoro ficar observando as pessoas e admirar as pequenas e deliciosas coisas da vida. Bjs!

Kessya disse... - Responder comentário

adoreii o blog!

Me dei o prazer de ser seguidora!

Dê uma olhadinha no meu blog também!


beijinhos!

www.aylabee.blogspot.com

Darli Pires disse... - Responder comentário

Oi
Sempre visito o seu blog...mas nunca comento...
Hj...vc não sabe o quanto me fez bem o seu post...passo no momento uma fase de recuperação de uma lesão na pele o qual me deixou toda marcada pelo corpo todo.
E me vi...diante deste post o qual pequeno é meu problema...às vezes levanto e reclamo com Deus que esta minha cura está demasiadamente lenta...e hj percebi o pq...eu simplesmente não olho ao redor...não percebo as pequenas coisas da vida...aquelas que jamais deveria passar despercebidas...Parabéns à vcs...Mudaram o meu pensamento hj...o importante é viver...e saber viver...olhei para mim neste momento e percebi Hj Deus olhou por mim...como todos os dia Ele o faz...só eu não via.
Obrigada!!!

Laura disse... - Responder comentário

Lily, vc é uma pessoa muito especial, pois tem ao seu lado uma pessoa também muito especial. A sensibilidade com que ele se utiliza das palavras é impressionante. Parabéns,vc é uma mulher de muita sorte. Bjs

Maroca disse... - Responder comentário

Nossa André, muita coincidência vc ter falado do sorvete de abelha! Essa semana eu comentei com uma pessoa que sou apaixonada por este sorvete, mas que nunca mais tinha visto dessas máquinas. E não é que sexta-feira, quando estava voltando do trabalho (a pé) eu encontrei uma dessas máquinas!!!!! Incrível!!!! Melhor sorvete do mundo!!!! Estava tão cansada e esgotada da semana puxada que tive, que não podia ter tido prazer maior do que este naquele momento! Foram os R$ 2,00 mais bem gastos da semana!!!! PEquenos prazeres podem mudar a perspectiva de um dia cansativo!!
Parabéns pelo post!

::celegato:: disse... - Responder comentário

Quero agradecer à TODOS pelos comentários. Estava dormimdo, acordei, tava com sem sede, bebi uma água e resolvi ler TODOS os comentários (SIM. NÓS LEMOS TODOS!!!) Um obrigado em especial à Darli Pires!
Darli, em situações pequenas ou grandes, financeiras, saúde ou amorosas, acredite no bem e no melhor. Ele sempre prevalecerá! (e deve!), tá? Mutcho tanks à todos!!!!! De coração hipertenso que tenho!!!!

Thica disse... - Responder comentário

André, vamos pela filosofia de Jack - por partes:
1: andar não emagrece mesmo se vc provar todos os refrescos e sorvetes de abelha pelo caminho. lol;
2: putz, morar perto da linha do trem não é bom não... eu já morei.
3: também adooooro cães e acho louvável que um estranho pare e "perca" seu tempo com eles na rua;
4: parabéns pelo excelente post. bem leve e delicado (na medida do possível para um homem).

Sempre leio mas nem sempre comento. Beijinhos para vocês.

Bianca Garcia disse... - Responder comentário

Ah, tenho uma amiga que sempre lê seus textos, mas ela não acessa blogs do trabalho dela, então eu copio e colo num e-mail para que ela possa ler... Esqueci a exata resposta sobre esse último post, mas era algo que certamente envolvia algumas lágrimas... As lágrimas da Nara. rs

Beijo.

Elô disse... - Responder comentário

Fala ára o Andre que aqui no bairro onde moro e vocês conhecem tem a Rua da Estação com barulho constante de trem! haha!!

anna kuhl, diga kil disse... - Responder comentário

Nem vc nem o Tj tem do que reclamar, são 87 comentários já ! Mas não me contive: eu também adoro sorvete de abelhas (eu chamo de sorvete quente ou italiano, ele é bem comum nas praças do interior), eu odeio guarda chuvas e adoro andar de trem.
Não é a toa que tanta gente comentou: as coisas pequenas é que fazem a diferença.

Anônimo disse... - Responder comentário

Lindo post!!!!

Fezinha disse... - Responder comentário

André, seu lindo! Bóra tomar sorvete de abelhas enquanto reivindicamos nossos perdidos drops de anis? Prometo não falar sobre compras no e-bay ou o último modelo da Chanel (muito embora seria do meu gosto que essas fossem simples coisas da vida prá mim hahahahaha!)

Gosto taaaaanto desse sorvete, mas é tão difícil achar...tinha aqui perto de casa, mas o tiozinho se foi (tristeza).

Meu dia, que já estava ótimo (eeeeee!!! Lily, seu vestido listrado ficou ótimo em mim rsrsrs!), terminou ainda melhor com esse texto. Muito bom!

Beijo pro casal bacaninha!!!

Lual disse... - Responder comentário

ai, que fofo. sábios conselhos!!

Cyca disse... - Responder comentário

Também moro em Osasco e sou apaixonada por sorvete de abelhas! Eles tem todos o mesmo gosto, mas e daí?! São os melhores sorvetes de rua, rs! :D

Vanessa disse... - Responder comentário

AMO esse sorvete, pra mim, ele se chama sorvete do tiozinho da casa da rua de trás, nunca dei nome pra ele, e pela nostalgia vou continuar não dando, mas o danado junta abelhas demais cruzes. E esse suco de máquina quando muito gelado é irresistível, eu e minha amiga atacamos o de uva de um simpósio que fomos, não sei se foi pq era de graça, se estávamos com muita sede ou se era simplesmente maravilhoso.
Abço!

Mary OML disse... - Responder comentário

É o conhecido sorvete italiano (não sei se alguém já disse, pois graças ao sucesso do post tem mto comentario)...
Adorei o texto, muito bem escrito!

E sobre o metrô, é LINDO MESMO!
Mas em comparação com a linha vermelha...aiai :s

kkkk

Parabéns pelo sucesso haha
Beijos

A So Que Fez disse... - Responder comentário

Lily vc sabe que eu I love you sempre, tanto nos looks quanto na escrita.
Mas quando o noivo passa por aqui não tem como não ler e adorar os pontos de vista inusitados dele. Figuraça!!!
Vocês formam um belo par.
Parabéns.
Bjs,So

A So Que Fez disse... - Responder comentário

Lily vc sabe que eu I love you sempre, tanto nos looks quanto na escrita.
Mas quando o noivo passa por aqui não tem como não ler e adorar os pontos de vista inusitados dele. Figuraça!!!
Vocês formam um belo par.
Parabéns.
Bjs,So

Bruna disse... - Responder comentário

Post delicioso! Simples coisas geralmente são as melhores! Deixam a vida mais suave e feliz =)
TJ mudou muitas vidas, mesmo que talvez nem saiba disso.

Bianca Panini disse... - Responder comentário

Chorando... emocionada de verdade.

Lay disse... - Responder comentário

Há tempos não lia algo tão divertido e instrutivo! Sempre me emociono com pessoas que nos ensinam tanto, com gestos simples.
Parabéns pelo blog e sucesso!

Lily Zemuner disse... - Responder comentário

Cem!

=)

Raquel disse... - Responder comentário

Caraca, chorei no trabalho! Adorei o texto, por mim pegava todos os TJ´s por aí e levava pra casa.... hahahaha

Postar um comentário

Meu jardim está florido.
E o seu?

Posts Relacionados