25 abril 2011

Eu sou amiga da ex dele!


Sabem, eu não sou santa. Não sou mesmo. Nem boazinha. Eu sou uma chata que disfarça bem, a verdade é essa. Mas, no geral, eu procuro ser sempre um pouco mais tolerante e aberta às mudanças. Aceito bem as diferenças, lido razoavelmente bem com quem discorda de mim (depois de desejar sua morte, óbvio). Diria até que sou flexível. Mas tenho uma história para contar que vai fazer vocês quererem me canonizar, hahahaha... sério.

Eu gosto de contar essas histórias porque elas me surpreendem, porque são elas que, vez ou outra, me vêm à mente quando penso "vou querer contar isso para os meus filhos". A história de hoje tem uma personagem que me fez entender o quanto preconceitos são ruins e nos fazem perder grandes chances. O nome dessa personagem é Juliana Viel. Mas vamos começar pelo começo...

Já fazia 3 anos que eu e André namorávamos. Bastante tempo e alguns atritos. Dizem que existe a crise dos 3 anos. Deve ser verdade, porque entramos numa crise esquisita que culminou em um término. Esse término durou 3 meses. Nesse meio tempo nos falávamos quase sempre, mas não nos víamos. Eu estava bem. Firme. Eu dizia que tinha feito a escolha certa, não estava dando certo, etecetera e tal. Pois bem, eu sou uma mula.

Lembram do Orkut? Aquela rede social falida que perdeu lugar para o Facebook? Pois é, crianças, eu sou da época do ICQ e depois do Orkut. E nos primórdios do Orkut ele não era desagradável ao ponto de dedurar quem bisbilhotava nossas páginas. Mas um dia, sem mais nem menos, sem aviso prévio, o FDP resolveu que seria um dedo-duro tabajara e estava lá aquela listinha com os nomes de 5 pessoas que andaram vasculhando a minha página. Hmmm... interessante, acho que vou retribuir a visita. Fulano de tal... nada demais, next. Fulana. Ah tá, sei quem é. Ciclano. Tá, sem importância. Juliana Viel. Hmmm... Juliana... que é que o André está fazendo numa foto com essa tal de Juliana Viel?? *Momentos de tensão*.

Resumo da ópera: André tinha feito a fila andar e estava de namorico com essa tal de Juliana. Pensem no escândalo que a santinha aqui fez? hahahaha... como se eu tivesse algum direito de propriedade, né? Que ridícula. Enfim, a minha ficha caiu, eu percebi que tinha feito uma enorme de uma besteira e fui lá, com meu rabinho entre as pernas, pedir perdão. André é um santo, já falei isso? Me perdoou e voltamos. Antes ele foi terminar com a tal da Juliana, que ficou meio deprê - mas ela superou rápido e logo estava namorando novamente.

Aí eu decretei, assim, porque eu queria e pronto, que Juliana era minha inimiga número um. E eu a odiava porque, né? Como ela ousou ficar com meu ex namorado enquanto eu me achava a fodona e curtia a vida de solteira? Insolente, isso sim! E ela era bonita e inteligente, o que agravava ainda mais o meu ódio. Alimentei minha neurose por quase um ano, infernizando a vida do pobre coitado do André com crises de ciúme patéticas, até que um dia, como num passe de mágica, abro meu e-mail e encontro uma mensagem de uma tal de... Oi? Juliana Viel? Whatafuck?!

Sim, a tal da Juliana me mandou um e-mail perguntando porque raios a gente se odiava tanto. E eu não soube responder. E, como eu não encontrei explicação alguma para não gostar dela, resolvi então que seríamos amigas. Simples assim. Saímos para jantar num dia, e em outros também. Juliana é publicitária e fotógrafa. Foi ela quem fez as fotos pro catálogo da Luci Marçal, lembram? Foi preciso que ela, do alto de seus vinte e poucos anos, tivesse a iniciativa de acabar com a palhaçada porque a sabichona aqui só conseguia ver o que queria. Pois é, Juliana Viel é hoje minha amiga.

Isso só para dizer que eu me engano em relação às pessoas, que crio impressões distorcidas, que julgo. E que eu erro. Mas que eu - ainda bem - consigo me redimir e perceber que certas coisas são bem melhores quando a gente quebra paradigmas e deixa de lado o preconceito. Vale a pena tentar, a gente perde muitas coisas na vida alimentando neuroses que só nos fazem mal.

Quem foi que disse que não dá para ser amiga de ex namorada? Dá sim! (Mas a outra ex eu ainda odeio! hahahaha...).

Beijos procê, !

36 comentários:

Mirian Soares disse... - Responder comentário

Hahahahah!!! Muito bom quando a gente se permite redescobrir o outro. Eu já tive umas experiências super parecidas com a sua e não me arrependo de ter me permitido. O que importa na vida é a gente ter paz com os outros.
Bjokas

LaReK disse... - Responder comentário

Lily, eu não consigo ser amiga nem da menina que era só afim do meu namo, imagine da ex! Ahahahahah! O pior que ela tem cara de ser gente boa mesmo, mas ainda vou manter a fama de mau por um tempo, rs.

Te admiro bastante, vou tentar me inspirar em vc.

Beijocas!

Cláudia Paulino disse... - Responder comentário

Lindinha, vc tirou as palavras da minha boca.
Tenho pensado muito nisso.
Já tive verdadeiro pavor de pessoas que nem conhecia direito.
Tenho feito amizade com algumas dessas pessoas e vejo que criava um fantasma na minha cabeça !!!
Agora tem algumas EX que são realmente umas bruxas,
não tem jeito !!! Rsrsrsrsrs...
Beijooocas

Sté disse... - Responder comentário

hahaha Lily..
nem a pau
nao consigo ser amiga de algumas ex....não rola...rs..
mas já aconteceu de eu ser amiga de atuais dos meus ex....acontece, pq as coisas passam neh..o q vc viveu foi bacana mas a pessoa encontra outra pesso que a faz bem....e isso eh otimo....o ser humano tem q aprender a lidar com o sentimento de posse...e assim vai..
adorei o post
bjs

Luíza Maria Hollanda de Mello @lulymello disse... - Responder comentário

tirei o chapeu pra vc....

bruna v. disse... - Responder comentário

"a gente perde muitas coisas na vida alimentando neuroses que só nos fazem mal"

ja decretei que é a melhor frase da semana!! =D

=**

Aline Silva disse... - Responder comentário

Muito legal esta tua história Lily...eu nunca tive maiores complicações com ex...sempre percebi que não valia a pena, ainda bem que vc (quase) descobriu tbm...rsrs.
Bjim o.O

Karin disse... - Responder comentário

Vc sempre consegue me fazer sorrir... Obrigada!
Beijocas!

Fezinha disse... - Responder comentário

Vc é das minhas! Não sei se já te contei minha história, mas é meio longa.

Só para vc ter uma idéia: namorei um cara, terminamos, e ele namorou com uma menina depois. Ela é linda e tals, mas me detestava. Um dia, ela já tinha terminado com ele tb, encontrei ela na balada. Tava bebada e fui me apresentar. Ela ficou chocada, mas é tão idiota qt eu, e no fim das contas: foi minha madrinha de casamento, nosso ex-namorado tb foi no meu casamento com a atual namorada e temos fotos de nós 3 juntos. Coisas da vida...adoro!

Beijocas! E vc ganhou a bota. Às vezes te odeio por quase 1 segundo...kkkkkk!

nika r. disse... - Responder comentário

Ah, cara... eu já fui amiga de uma ex do meu ex, hehehe.
Mas depende tb do motivo da separação, da situação... acho que sua história teve um final feliz pq ela te procurou, senão vc ainda odiaria ela, não é? hahahaa

Beijos, lindona!
http://ohbeibe.blogspot.com

Miss Oak disse... - Responder comentário

Vida louca, né? Ainda bem que é assim. =)
Já estive do lado da Juliana : virei amiga da atual do ex ehehe
E já tentei ser amiga da ex do meu amado, mas não rolou. ¬¬ Paciência.

Tô adorando seus posts extra-looks, Lily! Seus, do André e do Atreio. ^.^

Bjks p/ vcs!

Regiane Ivo disse... - Responder comentário

Olha... Sei lá! Rsrssr
Talvez eu até consiga, se eu não colocar fogo na garota antes.
Bjus
www.channelfake.blogspot.com

Adre Crespo disse... - Responder comentário

ééé, me fez pensar em certas pessoas, não necessáriamente ex do namorado, mas em outras não-boas relações! :/

Ludmila Ribeiro disse... - Responder comentário

aaaah, não aquentei e li o post! E acho vc uma mulher nada comum, pq eu não consigo, mas eu tenho motivos para não querer aproximação, diferente de vc né?

adoreiii.

Anônimo disse... - Responder comentário

Lily
Estou virando sua fã... não é fácil ter a atitude que vc e Jú teve não... Parabéns!!!

Paula
paulinhafranzoni@yahoo.com.br

Priss disse... - Responder comentário

Vc é uma figura Lily, beijos no coração.

Cris Corrêa disse... - Responder comentário

tenho 10 anos de casamento, de namoro+casamento são 17 anos e posso te dizer que não tenho esse seu autroísmo todo não, pelo contrário, não sou ciumenta nem nada mas, pra mim passado é passado.
tchau!

Deia disse... - Responder comentário

Oi Lily, você é ótima! bjs

outrosdevaneios disse... - Responder comentário

Poxa, bacana essa história...
Ainda não tive essa experiência... mas entendo um pouco ...rs

Adorei o texto....Vc escreve muuuuito bem... agradeço pela diversão que os textos garantem...rs

Bjos

Marina Moscardini Souza Lellis disse... - Responder comentário

Muito bom isso, Lily! Mas confesso que não sei se isso daria certo para o meu lado, sou muito ciumenta... não fico demonstrando nada, mas no fundo eu sinto ciúmes! heheh

Beijos

Nova Emily disse... - Responder comentário

Lily, eu te admiro pacas. Tenho uma história parecida. Também passei pela crise dos 03 anos e ainda não consegui superar (e isso foi em 2008), meu sonho é ser amiga da ex que o consolou nesse período, sinceramente, ela parece ser a pessoa mais legal do mundo. Tenho certeza que ela jura que eu a odeio, mas a verdade é que eu a admiro muito, apesar de ele ter terminado comigo pra ficar com ela (me trocou mesmo). Mas as más línguas já me contaram que ela me odeia, porque depois ele terminou com ela pra gente voltar (ahahahahaha), e o pior é que ele disse na cara dura que EU era o amor da vida dele e até casamos, e na verdade quem deveria odia-la era EU, ora EU que fui trocada. Mas sabe, eu GOSTO dela, não sei o porquê, mas gosto, a admiro muito, e sinceramente, gostaria de poder dizer isso a ela. Quem sabe um dia eu crio coragem neh?!!!

Nai disse... - Responder comentário

Que nobre, eu já estava construindo um altar pra ti quando li a última frase: a outra ex eu ainda odeio.
Eu procuro fazer a política da boa vizinhança mais de vez em quando sempre tem alguém sem noção pra tirar minha paz, pra gritar ou fazer escândalos e as ex do meu querido já fez muito, eu sempre ignoro e acho que isso perturba mais ainda, até no dia do nosso casamento a doida estava ligando.


Beijus

Lily Zemuner disse... - Responder comentário

Hahahaha, Nai, eu avisei no começo do post que eu não sou santa, só tenho momentos de lucidez!

B-joca.

Tamiris disse... - Responder comentário

E sabia que essa sua amiga é amiga de um amigo meu?
Depois pergunta pra ele do Léo Scriptore.
Beijo :*

Lily Zemuner disse... - Responder comentário

Jura??? Vou priguntá!

Janny disse... - Responder comentário

Adorei a história...
Ah eu sou bem cabeça fria, ou racional? Ou insensível..? Não sei, só sei que não me deixo estressar por essas coisas, pode criar rugas...hehe
Bjuxx

Liana Barros Daiha disse... - Responder comentário

Se você ecrevesse um livro eu amaria ler. Primeiro, porque adoro a forma como escreve, segundo porque as histórias são sempre cheias de amor, emoção e verdade. Adoro! E adorei o desfecho dessa em particular. Um beijo!!

Lígia disse... - Responder comentário

parabens lilly! queria ter um pouquinho mais de paciencia, e enxergar o outro como um irmão. Por que afinal de contas estamos todos no mesmo barco, não precisamos perder tempo com preconceitos bobos.

Sheila disse... - Responder comentário

hahaha menina, eu lembro bem desse dia que o Orkut começou a delatar olheiros... uma amiga minha me procurou nervosa dizendo que tinha sido descoberta pela ex- do namorado dela, nossa... naquele dia ouvi várias estórias... tinha gente que seguia minha vida e eu nem imaginava! hahaha
Adoro seus "causos", vc e o seu noivo poderiam se reunir p/ escrever contos hein? bjo

Lady Kate às avessas disse... - Responder comentário

Eu tb sou da época do ICQ e inclusive conheci meu marido por lá! rsrsrsrs

pequenas coisas disse... - Responder comentário

Adorei o texto e me identifiquei! Sempre leio seu blog e amo os looks e sua veia roqueira, rs. Mas este texto mexeu comigo... Por que eu adoro alguns de meus ex namorados. Somos amigos, amigos e só. E pq eu admiro muito a ex do meu atual... Já tentamos ser amigas, mas ela não aceita muito, acha estranho isso de ser amiga da atual do ex. Eu fico chateada, pq temos diversos gostos em comum(inclusive para homens, hahaha) e ela parece ser super gente boa. Na real, ela é mais nova, mais magra, mais viajada, e faz muitas coisas que adoro: desenha, fotografa, filma, toca instrumentos... enfim. Se eu não a admirasse tanto, acho que a odiaria. Mas ela não entende a admiração, acha freak quando tento me aproximar. Aí desisti (mas ainda dou uma bisbilhotada nas coisas que ela posta no face... não pra saber da vida dela, sabe? É pra tentar ver como ela vê. Sei lá. Contei tudo isso como desabafo e pra dizer que concordo com vc, quando tiramos o preconceito da frente e aceitamos as pessoas, ganhamos oportunidades ótimas e futuros amigos. Fiquei feliz por vc!!!! Beijos.

Mahin disse... - Responder comentário

Tive que concordar totalmente!
Tenho uma história parecida, a moça não chegou a ser namorada do ex, mas meio que caiu de para quedas num momento ruim do relacionamento (estavamos qse completando 3 anos). Ela o conheceu, apaixonou, não sabia q ele tinha namorada, se declarou. Ele não quis nada mas continuaram amigos. O problema é q eu não sabia de absolutamente nada até o dia um amigo em comum deixou escapar. Me senti meeeeeeeega traída. Afinal qdo foi q eu deixei de fazer parte da vida dele? Pq ele não confiou e me contou? Ele dizia q queria evitar o meu ciume, mas eu nunca fui ciumenta, cara! Oq já estava ruim acabou de desandar, pior fase ever. A confiança acabou, gerou as brigas, discussões, término, volta, mais briga, e no fim acabamos terminando mesmo, e nem foi ela a causa.
Depois disso tudo, ela me procurou no msn numa madrgada insone, conversamos, descobrimos mil coisas em comum, ficamos amigas.
Hoje, bastante tempo depois, vejo q se tivesse sabido desde o início teria parado de "me achar a fodona" e cuidado melhor daquele relacionamento, q andava carente de mais carinho e atenção, e oq foi o inicio do fim poderia ter sido o inicio de um novo começo.

Tamiris Escórcia disse... - Responder comentário

Pior mesmo é quando seu ex fica com a sua ex super amiga só pra pirraçar porque você não quis voltar com ele quando ele resolveu perceber que te ama depois de terminar com você umas 100 vezes HAHA é esse é o seu padrinho de casamente Ly, e essa sou eu com raiva, rs. Gostei da sua história, as vezes as desavenças começam por coisas tão pequenas que tem uma hora que você nem lembra o porque de tudo aquilo, só lembra que não gosta daquela pessoa, estranho né? Beijão linda ;**

Louise Trindade disse... - Responder comentário

Ah que legal, tem que ser assim mesmo, se surgiu a oportunidade pq não? Pq ex tem que sem inimigas né? eu nunca conheci uma ex...nem sei como reagiria mas me conhecendo não trataria mal!
Xeru Lily!

Tamara Vieira disse... - Responder comentário

eu queria ser amiga da ex do meu marido ela parece ser legal,mas nao sei como nao tenho assunto,vc podia me dar umas dicas neh rsrsrs bjinhus!

Tamara Vieira disse... - Responder comentário

eu queria ser amiga da ex do meu marido ela parece ser legal,mas nao sei como nao tenho assunto,vc podia me dar umas dicas neh rsrsrs bjinhus!

Postar um comentário

Meu jardim está florido.
E o seu?

Posts Relacionados