17 maio 2011

O que (quem) eu sou?


Têm dias que eu acordo e penso: Pô, sou sortuda para caralhomba, escolhi a profissão certa, que delícia é ser arquiteta.

Noutros, penso que eu devia mesmo era ter feito engenharia. Muito mais fácil, muito mais prática, muito mais racional (engenheiros, não me odeiem pela descrição infame!).

Têm dias que eu acordo querendo ser fotógrafa. Que delícia é a arte da fotografia. Captar belezas (ou feiúras) para registrá-las num momento e eternizá-las em uma imagem que, alí, parada, diz muito mais que mil palavras.

Mas eu, que não páro de falar and digitar um segundo, não me contentaria apenas com a imagem. Eu devia ter sido escritora, isso sim.

Escrever o quê? As minhas histórias desimportantes, os meus relados do cotidiano às vezes tão inexpressivo? Bom mesmo é ler as histórias de verdade, de gente que as vivenciou, de gente que as estudou. Coisa boa é aprender, é se envolver na história da nossa gente, das guerras, das tragédias, da maneira como os artistas expressavam suas dores e amores vivendo momentos marcantes da nossa história. Eu devia ser historiadora.

Daí, sei lá, já que eu gosto de falar e escrever, quem sabe eu pudesse unir tudo isso e ser, professora? De história da arte. Ou de história da arquitetura. De história da história? De história da vida.

Existe uma profissão certa para uma arquiteta-engenheira-fotógrafa-escritora-historiadora-professora? Isso sem falar na minha vocação nata para ouvir e dar conselhos. Psicóloga? Ih, deixa isso para depois...

"Acho que não sei quem sou, só sei do que não gosto".

Teatro dos vampiros, para refletir:

18 comentários:

Jaqueline disse... - Responder comentário

Olá LilY,de repente vc faz seu mapa astral vocacional...

Um blog como Aquele disse... - Responder comentário

Lily gosto do seu blog justamente pq vc é versátil !!! Além de estilosa, tudo que escreve é gostoso de ler !!! Boa sorte nos encontros com vc, é uma delicia a gente se conhecer e te conhecer !!! Beijos, Andréa.

Clau disse... - Responder comentário

Ah, não se sinta só... é um grande clube esse...rs

Seu blog é simplesmente adorável...tenho dito...rs


bjos

Luíza Maria Hollanda de Mello @lulymello disse... - Responder comentário

Menina, você não pode perder o sorteio que tô fazendo lá no blog!!!!!
A vencedora ganha um leque Nous Nouk modelo Júilia, o maaais lindo
É facinho de participar, dá uma olhadinha aí....
http://www.falasede.com/2011/05/sorteio-nous-nouk.html

Pedro Luiz disse... - Responder comentário
Este comentário foi removido pelo autor.
Pedro Luiz disse... - Responder comentário
Este comentário foi removido pelo autor.
Juliana Machay disse... - Responder comentário

Tem dias que eu odeio ser arquiteta. Tem outros que adoro. Mas eu praticamente nasci arquiteta, estou aqui no escritório do meu pai desde os 14 (e lá se vão 22 anos...). E não sei se consigo fazer outra coisa...

Jaque disse... - Responder comentário

Olá, tou de cara que vc é arquiteta, hahahahaha. De todas as profissões citadas, acho que é a que engloba um pouquinho de tudo.

Letras Saltitando disse... - Responder comentário

Não é só tu não.... teve épocas que abria o jornal na parte de empregos e procurava qualquer coisa, até que fui parar em uma psicologa especializada em não sei o que de RH e planejamento de carreira e ela me disse que isso é super normal na minha idade (28)....

ValLindinha disse... - Responder comentário

Ebaaaa! Eu me achava a estranha pq ja quis ser tudo na vida e não quis ser nada (veterinaria, esteticista, cabelereira, dona de restaurante....).
Meu dilema é um tiquinho mais complicado acho que não sei que sou, só sei do que não gosto mesmo (e o que gosto é só inutilidade)

Maricota cara de ricota disse... - Responder comentário

Olá Lily, adoro seus textinhos
vc é uma fofa.

bjoca

Aline Aimée disse... - Responder comentário

Entendo bem o seu dilema!
Fiz vestibular para Letras, Jornalismo e Biologia. Ganhei um concurso de poesia e tive duas bandas.
Também tive a fase pintora, onde esbocei algumas telas.
Agora busco publicar meu livro.

Por isso sempre cito Pessoa: "Que dizer eu do que serei, eu que não sei o que sou. Ser o que penso? Mas penso ser tanta coisa!"

maite disse... - Responder comentário

Lily "eu sou louca porque o mundo não merece minha lucidez" !!!!.

Quando fiz estágio e tinha que ir prestar assistência juridica com as presas do Carandiru na época, nós (eu e elas), fizemos um mural com essa frase do Raul Seixas, nem preciso dizer que fui afastada daquele núcleo do estágio né? rsrsrs.

Nem tenta entender...

Beijos. Com amor.

Maite.

Livea Faria disse... - Responder comentário

Eu apoio a escolha das profissões, de menos uma! Não seja professora! Só quem está nas escolas hoje em dia, sabe como é difícil lecionar!
Hahahaha

Natalia Lott disse... - Responder comentário

Lily,
eu engrosso o coro das arquitetas-perdidas-no-mundo...
Sou arquiteta, fiz faculdade de Publicidade tb, duas pós, adoro fotografia, adoro música (faço parte de um coral) e no alto dos meus 30 anos, não sei o que quero ser qdo crescer..
Quero fazer de tudo, mas não quero fazer nada disso.. Nem terapia deu certo!
O jeito é ir fazendo os "projetinhos" por aí, cada dia sendo uma coisa diferente, até realmente me descobrir...
Bjinhos...

Andréia disse... - Responder comentário

ah, Lily.. hoje você descreveu exatamente o sentimento que vivo todos os dias...
beijos

Cris Corrêa disse... - Responder comentário

Engenheiro é tudo isso mesmo, sou engenheira eletricista, apaixonada pela profissão mas, larguei para ser mãe full time, e apesar da racionalidade, adoro costurar para mim, minhas amigas e minhas filhas, acho que agente pode ser tudo o que quisermos só, o que não me dou ao direito jamais é de me aposentar de mim mesma...

Bruna disse... - Responder comentário

Ih Lily, acho que todo mundo tem várias vocações mesmo. Mas várias delas a gente só consegue como hobbie, pois não aguentaríamos fazer aquilo todos os dias.

Eu sou uma que adoro escrever, mas não conseguiria se fosse uma obrigação. Também adoro tirar fotos, mas a área de fotógrafa é difícil, pouca gente ganha dinheiro fazendo arte!

Fora que a profissão dos meus sonhos é ser médica, mas quem disse que eu saberia lidar com uma vida perdida? Não dá não!

E professora você ainda pode ser, né? Faz um mestrado e dá aula na faculdade! =D

Você já foi minha psicóloga a distância, e posso dizer que teus conselhos foram muito úteis na época!

Beijos!

Postar um comentário

Meu jardim está florido.
E o seu?

Posts Relacionados