29 novembro 2012

Coluna do Celegato - RIP Joelmir Beting


Pessoal, peço licença a todos os leitores do blog de minha amada para ocupar um espaçinho e expressar 1% de minha admiração ao homem e jornalista Joelmir Beting. Como não tenho blog, facebook, twitter e afins gostaria que, pelo menos uma pessoa, tivesse a oportunidade de compreender meus sentimentos no momento.

Morreu o mito: o jornalista Joelmir Beting. Meu favorito disparado!

Semana passada mesmo falava com Tião Marciano, grande amigo e locutor da rádio USP, sobre nossos ícones "esquecidos", ou sem tanto destaque popular, que temos no Brasil. Falei do excepcional Reali Junior, finado em 2011 também, de Fiori Gigliotti, o maior locutor esportivo que já existiu - também já falecido, e de Joelmir Beting, até então em plena atividade. 

Joelmir era um deles. Em tempos onde imbecis ganham espaço em TVs e Jornais, Joelmir se mantinha íntegro e fiel às origens e particularidades que o fizeram um gênio, principalmente abordando Economia de uma forma simples e óbvia, como 1+1=2.

Nascido em 21 de Dezembro - assim como eu - descobri que Joelmir era de Tambaú - pequena cidade do interior de São Paulo - quando por lá estive, creio que em 1997 ou 1998, ao acompanhar um jogo do Osasco FC contra o ilustre Radium, de Mococa - cidade vizinha a Tambaú.

Metaforista ímpar - assim como eu - conseguia em segundos explicar ao mais leigo homem assuntos complexos através de uma simples comparação.

Palmeirense fanático, como eu e seu filho, outro grande jornalista Mauro Beting, Joelmir também noticiou a morte de Elvis Presley em 1977, ainda na Folha de São Paulo. Todos estes fatos me fizeram acompanhá-lo em jornais e blogs.

Descanse em paz, mestre Beting.

André Celegato é palmeirense e adora metáforas assim como o lado da manteiga de um pão ama o chão.

8 comentários:

Unknown disse... - Responder comentário

Ótimo texto do meu amigo (irmão), em homanagem a esse ícone do jornalismo brasileiro e uma pessoa excepcional.
Que Deus ilumine Joelmir, apesar de o mesmo ter uma luz propria única, nesse ou em qualquer plano.

Unknown disse... - Responder comentário

Ótimo texto do meu amigo (irmão), em homanagem a esse ícone do jornalismo brasileiro e uma pessoa excepcional.
Que Deus ilumine Joelmir, apesar de o mesmo ter uma luz propria única, nesse ou em qualquer plano.

Viviane Moreira disse... - Responder comentário

Nossa sabe que eu também admirava o cara? Putz! Que mente brilhante, uma perda sem dúvida, adorava seus comentários pois sabia colocar as situações em palavras simples, onde todos entenderiam.
Fiquei triste e lamentei muito.

Anônimo disse... - Responder comentário

Otimo texto Andre!! Muito bem dito. Foi uma grande perda mesmo.

Alicia Souza disse... - Responder comentário

Infelizmente um grande jornalista, que como poucos soube deixar um grande legado!
gostei da homenagem, nao vi isso em nenhum outro blog,parabens!

Karina Catellan disse... - Responder comentário

Mais um grande jornalista que se vai... muito bonita a sua homenagem. Vi ontem a noite sobre a morte dele e me lembrei de alguns comentários e programas que ele fez. Tanto no esporte quando na economia vai deixar saudades.

Marta Lira disse... - Responder comentário

Estava procurando algo sobre o Joelmir na net e acabei parando por aqui. Simplicidade do texto exemplifica a pessoa Joelmir Beting.
Parabéns!

Anônimo disse... - Responder comentário

Hoje homenagearam Joelmir no jogo do Palmeiras contra o Santos. Pena que o Palmeiras perdeu. Grande figura brasileira. Deixará saudades como o mestre Fiori.."Fecham-se as cortinas do espetáculo!"

Muito bom seu texto, André.

Postar um comentário

Meu jardim está florido.
E o seu?

Posts Relacionados