31 julho 2013

Tô grávida, e agora? Os primeiros três meses...


Eu não decidi que queria engravidar. Simplesmente pensei "não vou mais evitar". O que, na prática, dá na mesma, certo? Errado. Na verdade mesmo, essa sutil diferença tira um grande peso das costas, que é aquele de ficar todo mês pensando "será que foi?". Bom, no meu caso, seis meses depois, foi.

Nesse meio tempo eu fiz três testes, apenas porque sou neurótica. Mas juro, não estava ansiosa, só queria tirar a prova. Achava até que fosse demorar mais. Não tinha pressa, queria que acontecesse quando tivesse que acontecer, sem pressão. Daí, quando não fiz teste nenhum porque "ah, né nada não"... era! rs... Demorei um mês e meio pra saber!

Surreal!! Você vê aqueles dois risquinhos no teste de farmácia e pensa "ihhhh, o treco deve estar com defeito". Aí você compra outro, de outra marca. E mais dois risquinhos. E você, se for uma pessoa normal, aceita o fato. Se for eu, compra mais um teste, de outra marca, e fica num looping eterno de negação sabe-se lá porque. Se o terceiro teste dá positivo, você finalmente compreende, né? Ou vai fazer teste de sangue porque, "caralhos, esses testes de farmácia são tudo defeituosos!". Aí o Beta HCG dá super-positivo-sem-dúvida-nenhuma-pára-de-encher-o-saco-que-você-tá-grávida-mesmo-catzo. Ahhhhh tá, agooooooora sim compreendi. FUDEU!

Sim, mesmo quando você quer, quando planeja, quando acha que está tudo no esqueminha, é uma notícia bombástica. Você pede segredo pro seu marido, porque fica com medo dessas estatísticas malucas que dizem que 20% das gravidezes evoluem para aborto espontâneo nos 3 primeiros meses. Ele diz, "ok, falo pra ninguém não, vou só alí fumar um cigarrinho e já volto". Cinco minutos depois seus vizinhos te mandam um whatsapp "desce, vamos fazer churras pra comemorar o baby". Oi?? Linguarudo de uma figa!

As primeiras semanas são tensas. Toda aquela novidade, sua cabeça vira um turbilhão. Você espirra e pensa "será que isso é normal?". Não, meu bem, nada mais é normal, logo você vai perceber. Aí você começa a procurar obstetra. O primeiro te diz "ahhh, vc sabe tudo, não preciso te falar nada, só faz os exames". Pré-natal pra quê, né? Só brincar de Google o dia inteiro e pronto. Vc vai num segundo, ele manda doar a gata. Aimeudeusdocéu, não viaja, amigo. Enfim, na quarta tentativa você encontra uma GO bacana e normal, interessada em te atender com carinho e paciência e que, de quebra, tem gatos. Check!

Os dias vão passando, a neurose "tô com dor de cabeça, minhanossasenhora, vou morrer" passa. Ou não. Você não tem enjoo. Yeeeeeeeeey, sou sortura pacas! Mas você tem rinite eterna e não pode tomar remédio nenhum. Droga. E tem outros sintominhas menos preocupantes, mas "vai que?" e manda e-mail para sua GO like a freak perigando ter que procurar outra porque ela não deve mais te suportar. "Pode tomar café?". "Pode fazer chá com gengibre?". "Pode usar maquiagem?". "Qual creme anti estrias eu uso?". "Canela é abortivo mesmo?". "Pode respirar?". "Pode viajar pra praia?". "Pode comer comida japonesa?". "Pode jogar Candy Crush?"... ad infinitum...

Chega o terceiro mês, pulos de alegria, você sai da zona de risco de aborto, "ufa, mil vezes ufa, vou contar pra todo mundo, que alívio". Daí tem que fazer o primeiro ultrassom morfológico, pra detectar possíveis alterações genéticas. Putaquepariu, que medo! No exame tudo corre perfeitamente bem, seu bebê tá perfeito e "ahhhh tá, agora posso relaxar e começar a curtir?". Poder, pode, mas tem taaaaaaanta coisa louca por vir.

Ou será que a louca sou eu?

*Continua em um próximo post, se eu não for internada em um manicômio antes, claro...

23 comentários:

Janaina L. S. Krzeminski disse... - Responder comentário

Adorei o texto, super divertido =D
Você está linda Lily ;D
Saúde pra vocês!
Beijos!

Raquel Condulo disse... - Responder comentário

Eu estou na fase do "se rolar, rolou". Parei a pílula, mas tenho cisto no ovário, então pode demorar um pouco... Estou tentando não ficar ansiosa. Obrigada por dividir esse momento com a gente.

Bjus

http://raquelcondulo.blogspot.com.br/

Laura Moreira disse... - Responder comentário

hahahahahahaha Não sei se era a intenção, mas eu ri :)
Vou ser igualzinha, Lily! Sou super neurótica! Mas aproveita todas as fases, curte esse bebezinho a cada centímetro da sua barriga que ele faz crescer e sempre que tiver disposta, divide essas loucurinhas com as futuras-futuras mamães aqui que por enquanto tem que continuar evitando! Mas meu dia chega!
Beijão

Coisas de Tássia disse... - Responder comentário

Adorei o post, e é bem assim mesmo, e juro que a neurose piora depois que nasce o bebê, kkkk!

Abraços

Pamela Araújo disse... - Responder comentário

hahahaha
Muito bom! Conseguiu prender a atenção de uma arquiteta, que como você sabe, vive meio na loucura!! Nunca tive filhos, mas tenho a neura pré-gravidez como quase todas!!!
Catzo, muitas felicidades para ti e que Matteo venha saudável e com muito amor no coração!!!

Beijos

Aline Aimée disse... - Responder comentário

Ah, que lindo que você vai contar sua experiência! Queria estar mais pertinho pra paparicar a gravidinha! <3
Beijo, lindona!
Alinée

flaviana lima disse... - Responder comentário

A louca deve ser você sim, mas também acho que da pra enlouquecer com um turbilhão de sentimentos, emoções e tudo mais que possa existir...
Fé em Deus que tudo continue dando super certo...
Parabéns mamãe.

Anônimo disse... - Responder comentário

Oi Lily! Que delícia ler seu relato de gradivez!
Eu tb estou grávida, de 19 semanas... é uma menininha (Clara), pequenininha mesmo... e nasce em 25/12!
Hoje estou naquela fase de procurar móveis para o quartinho, decidir qual carrinho comprar, essas coisas... me identifiquei muito com você no relato, exceto pelo fato de que eu estava tentando há quase um ano e meio já...

Um abraço pra vc e seu Matteo, que ele venha com mta saúde e traga mtas alegrias para vc e seus queridos. E por favor, continue postando, dando dicas para nós de looks, de idéias para o quartinho, suas comprinhas, neuras com estrias e tudo mais... um grande abraço e fiquem com Deus!

Alessandra - Ctba (PR)

elaine oliveira disse... - Responder comentário

kkkkkkkkkkk... é bem assim msm tenho dois filhotes e passei por td isso com os dois.

ValLindinha disse... - Responder comentário

Sinceramente? Acho que vc é mais normal do que eu que nunca me preocupei com nada, nadinha. Nem com o parto!
E teste de gravidez tambem fiz 2 que deram negativos, mas como houve um tempo que o povo cismou que eu estava grávida, com cara de gravida (gravida tem cara diferente por um acaso?) acabei neurada tambem. Embora eu tivesse certeza que estava com barriga de gorda, cara de gorda e tudo mais que sugerisse gravidez, de gorda!

Mayra disse... - Responder comentário

Adorei a sinceridade do texto, parabéns pelo baby!!

Karen de Sá disse... - Responder comentário

Tô com 3 meses de gestação e me identifiquei com cada linha escrita...

Exceto a parte dos testes, quer dizer, mais ou menos. Eu fiz dois testes de farmácia e ambos deram negativos, mas cismei e fui fazer o beta pq eu simplesmente sabia que estava grávida. Certeza mesmo.

Tanta era a certeza que descobri com menos de duas semanas (por isso os de farmácia davam negativos).

Mas a sensação do FUDEU é inevitável kkkk

Só um pedido? Continua com esses posts? É tão bom ter uma pessoa "conhecida" que eu já seguia, passando pelo mesmo momento que eu.

Beijinhos no Matteo :D

Adriana Pereira disse... - Responder comentário

Acho que nunca li um relato tão sincero de "putz, estou grávida". rsrsrsrs
Beijos e felicidades!!

Karina Catellan disse... - Responder comentário

Hhahahha me diverti com o post! Espero o dia que passarei por essas neuroses também! Acho que o mais legal é isso, você viver esse momento com todos que ama por perto pra te ajudarem nas loucuras hehehe, beijos!

Sandra Assunção disse... - Responder comentário

Lily,

Me diverti lendo teu post, vc é ótima!!!
Linda, linda e linda com todas as dúvidas, neuras etc
Tenho certeza absoluta que TUDO vai dar certo e já são uma família lindaaaaa.
Um beijão carinho para a grávida mais fofa que conheço no momento!!!

Sandra Assunção
http://craftbazar.blogspot.com

Anônimo disse... - Responder comentário

Que delicia ler o seu post. Tão divertido e leve!
Continue nos divertindo com suas divagações sobre a gravidez. Beijão
.

Gisele Fernandes disse... - Responder comentário

Com certeza quando eu engravidar serei mais neurótica que você...kkkkk
Amei o seu post...continue nos atualizando porque nós, meras leitoras, torcemos muito por esse meninão que vem por aí...
Se cuide... Bjusss

P disse... - Responder comentário

Parabéns Lili, acompanho o blog a muito tempo... parabéns pelo baby e sucesso para vcs.
Priscilla

P disse... - Responder comentário

Parabéns Lili, acompanho o blog a muito tempo... parabéns pelo baby e sucesso para vcs.
Priscilla

eva disse... - Responder comentário

Lili adorei seu texto, são muitas mudanças mesmo. Sou médica e fico pra morrer quando vejo outro falando para se livrar da gata, como assim? Será que meu caro colega não sabe como são transmitidas as doenças? Será que não sabe sobre cuidados básicos de higiene e prevenção?Tenho 3 gatos e nenhum filho por enquanto, mas estou tentando. Alguns mitos são tão enraizados que as pessoas as vezes não param para pensar.
Acho que na escolha do obstetra é fundamental ter uma relação de confiança e simpatia, para que transmita segurança para vc e seu bb.
beijos

Anônimo disse... - Responder comentário

Sabe, Lily, sempre acompanhei seu blog, desde quando o layout era bem simples e bonito (o atual também é).
Sempre admirei sua forma de ver a vida, a maneira como você se posicionava e, principalmente, o seu jeito leve de ver as coisas.
Um dia você decidiu que não teria mais blog e pediu para que as pessoas que lhe conheciam lhe adicionassem no Facebook e assim o fiz. Lhe adicionei.
Qual não foi a minha surpresa ao ver que aquela Lily que eu tanto admirava no blog, era, na verdade, uma outra pessoa.
Uma pessoa não tão leve, reclamona e que adorava posar de perfeita.
É, Lily, com o tempo a gente percebe que as pessoas não são as mesmas sempre. Te juro que sempre te imaginei diferente, como uma flor mesmo... leve. Mas você é aquele tipo de pessoa que defende o ponto de vista e não aceita um outro argumento. Não que isso seja ruim, mas visto em você era estranho.
O ápice de tudo foi as loja Emme envolvida em escravidão e você se calou...
Enfim Lily, eu te exclui do meu Face e talvez você me ache ridícula por dizer tudo isso, mas realmente algumas coisas são bem diferentes do que realmente parecem ser.

Raisa Karem disse... - Responder comentário

Amei.. sue Blog!!!!
Me segue também????

http://raisakarem.blogspot.com.br/

Lily Zemuner disse... - Responder comentário

Querida anônima,

Eu comentei sobre a Emme sim, mas acredito que tenha sido em resposta à um comentário do blog. Não fiz post nenhum porque mal atualizo o blog, não sou mais "blogueira", uso isso aqui como diário. E como a parceria já havia acabado qdo o assunto veio à tona, não vi necessidade. É óbvio que eu não sabia do uso de trabalho escravo. É óbvio que sou contra. Simples assim.

Sobre eu ser uma pessoa aqui e outra no Facebook, bom, acho que não preciso me explicar quanto à isso, mas vou tentar. Eu sou o que sou. Você talvez tenha criado falsas expectativas. No blog eu escrevia textos procurando falar sobre coisas boas, sobre superação. A gente supera oq? Dificuldades. Então é óbvio que, no dia a dia, eu tenho dificuldades, problemas, dias ruins e mau humor. Eu sou uma pessoa normal. Ninguém é feliz o tempo todo. Aqui eu falava do assunto qdo ele já estava superado, procurando servir de motivação para quem lesse. No Face escrevo coisas aleatórias do momento. E se no momento estou triste, tenho que fingir que estou feliz só para te agradar? Não faz sentido.

Enfim, você fez a coisa certa, se não gostou de como sou, tinha mesmo era que deletar. E vida que segue.

Um beijo.

Postar um comentário

Meu jardim está florido.
E o seu?

Posts Relacionados