03 outubro 2013

Tô grávida, e agora? Como foi o segundo trimestre...

Bom, voltei.

Tinha fechado o blog por uns dias mas resolvi reabrir. Sou dessas, mudo de ideia como mudo de roupa (ultimamente mudo pouco de roupa, quase nada serve). Grávida então, tô um terror, rs... mudar de ideia é o meu lema de vida.

Sobre o segundo trimestre:

Esqueci.

Fim.

Hahahaha... sério, memória de grávida é uma grande mer**. Dizem que é esse lance de HD compartilhado, duas pessoas num mesmo corpinho, dá certo não. Vou ter que fazer um esforço supremo para escrever alguma coisa aqui, mas vamos lá...

No quarto mês eu acho que fiquei menos neurótica. Só acho, pra ter certeza é melhor perguntar pro André. A verdade é que o alívio de saber que o índice de aborto cai consideravelmente deixa as coisas mais tranquilas e serenas. Todo mundo me dizia "criatura, pára de pensar nisso", mas eu não conseguia. Toda dor eu achava suspeita, toda sensação estranha eu achava... estranha. Só fiquei mais tranquila mesmo quando fiz 16 semanas de gestação.

Aí que fui fazer USG para tentar descobrir o sexo do baby. Todomundodomundo dizia que era uma menina, de modos que eu já estava quase convencida. Quando ia olhar roupinhas ou objetos de decoração, só consegui ir para o lado rosa, rosinha, lilás, florzinha, bonequinha, babadinho. Até minha GO disse que seria uma menina. Todos estavam errados, como vocês já sabem. Na hora foi um choque, mas não uma decepção. Apenas questão de costume. Eu não tinha preferência, André também não, já tínhamos opção de nome para menino ou menina, então eu saí do exame, corri numa loja e comprei o primeiro macacão de homenzinho, com casaquinho xadrez e tudo. E bóra mergulhar no universo azul, dos carrinhos, do video game, dos super heróis...

É quando tudo fica mais palpável, quando os planos tomam forma. E quando você, definitivamente, empobrece. Como gasta!! Comprar berço, cômoda, armários, papel de parede, etc, etc, etc. Isso porque deixei carrinho, bebê conforto, banheira e demais itens para comprar mais pra frente. Pobrinha, porém cada dia mais feliz.

Comprei berço e papel de parede em uma rua só de móveis em Osasco (que é onde estou trabalhando atualmente), a rua é a Pedro Fioretti, a quem interessar possa, lá tem muita loja fofa. A cômoda mandei o marceneiro fazer, porque queria que combinasse com o armário que eu já tinha (o armário era todo em madeira freijó, mandei revestir só as portas com fórmica branca, ficou mais clean). O kit do berço levei meses pra escolher, ficou pro final, mas comprei em uma loja em Cotia, custo x benefício excelente, foi bom esperar e pesquisar bastante. A poltrona de amamentação comprei usada, paguei R$ 150,00 e mandei higienizar. É um item que a gente usa pouco tempo e não quis investir tanto.

Os demais itens, kit de higiene, objetos decorativos e tudo mais foi minha mãe quem fez. Fui com ela em uma loja de MDF só escolher as coisas, as cores e tudo, e ela mandou ver. O quadro da maternidade também foi feito por ela, mostro tudo depois.

Quanto às roupas de grávida, não comprei muita coisa, só umas três leggings. Minha mãe me deu algumas batinhas e, por sorte, tenho uma amiga que teve bebê poucos meses antes de mim, então ela repassou muita coisa, vestidinhos, jeans e batas. Os jeans com elástico na barriga são os melhores, usei bastante. Os dela eram todos da Renner, tinha até uma bermuda. Além disso, comprei o Mammybelt que eu usei bastante (comprei, além do kit básico, duas faixas com rendinha, acho que fica mais fofo).

O corpo muda de um dia pro outro mesmo, é impressionante. O senso de gravidade fica bizarro, é bom tomar cuidado para não levar nenhum tombo. Escadas são um p-e-r-i-g-o! Você perde a noção do espaço que ocupa no universo e começa a bater a barriga em tudo quanto é lugar, tipo, o tanto que você abria a porta do carro pra entrar/sair não é mais suficiente, e você só entende isso depois de dar umas duas ou três barrigadas. Comum, bem comum.

Como ficou minha saúde? No quinto mês teve um dia em que passei bem mal. Tive tonturas, visão embaçada, sensação de pressão baixa (ou alta?). Com medo da tal da pré-eclâmpsia, que é bem perigosa, fui pro hospital. Pra um hospital próximo do trabalho, queria rapidez. Fui muito mal examinada e muito mal atendida. O incrível GO de plantão me receitou um remédio sem nem saber o que eu tinha, sem nem investigar as causas. E receitou um remédio proibido para grávidas. Oi?? Taí uma vantagem em ser neurótica: eu leio tanto sobre tudo que na hora falei "grávida não podem tomar isso". Ele ficou beeeem bravo, as enfermeiras idem. Mas bati o pé, disse que só tomaria se minha médica liberasse. Fiquei um tempo tentando falar com ela e não consegui, a enfermeira quase me socando, dei uma de louca e fugi. Depois, falando com a médica, ela confirmou "não pode de jeito nenhum". É brincadeira? O mal estar era nada, sei lá, e passou.

Mas esse foi o único episódio "grave" do segundo trimestre. No geral, minha gravidez é super tranquila. Zero enjôos. Zero azia. Um pouco de dor nas costas conforme a barriga vai crescendo, mas até então, tudo suportável. Continuei trabalhando normalmente, aliás, peguei até uns projetos a mais pra fazer fora do escritório. Meu único problema meeeesmo é ser neurótica. Whatever...

A barriga vai ficando cada dia maior. Cada dia mesmo. Vou dormir de um jeito e acordo maior, maior e maior. Mas  vê-la crescer é das coisas mais bacanas, é mágico. Só não é mais incrível que sentir o bebê se mexer. No caso, se vc for mãe de um Matteo, não são mexidas, são bicudas, duplos twists carpados, roundhouse kicks! Meu bebê é insano!! Não existe uma pessoa do meu convívio que não tenha sentido ele mexendo. É fácil: coloca a mão na minha barriga, espera um segundo e záz!!

E eu acho que foi isso.

Meu terceiro trimestre foi beeeeeem mais movimentado e cheio, absolutamente cheio de coisas pra contar. Mas isso é assunto pra um próximo post...

See ya.

15 comentários:

Caroline disse... - Responder comentário

Nossa, que feliz ter seu blog de volta. Tentava entrar toda semana e sempre dizendo excluído, quando tentei hoje e, tacharam, abriu e vi esse texto massa fiquei mega animada e aliviada, confesso que fiquei preocupada sem notícias suas. Coisas de leitora que se acha intima, enfim. Bom ter você de volta e saber que ambos estão felizes e saudáveis. Beijos.

Gabi disse... - Responder comentário

Q lindo! Põe uma fotinha pra gente! Beijos!

Danda disse... - Responder comentário

Conta sobre o terceiro semestre, conta! o.O

thamy disse... - Responder comentário

As neuróticas sempre são as melhores mães!
Você é maravilhosa, Lily.
Matteo é um bebê de sorte!!! :)

Carla disse... - Responder comentário

Ai Lily, por favor não faz isso de novo! Não fecha o blog!
:D
Sério, não comento quase nunca, mas AMO o blog e fiquei tristíssima da outra vez que você fechou :(
Tô adorando essa sua fase gravidinha e como estou tentando, to amando ler sobre.
Louca pra saber do terceiro trimestre tbm ;)
Bjs

Mariana Leal disse... - Responder comentário

Olá, passei apenas pra dizer que já estou te seguindo e voltarei aqui futuramente pra fazer comentários sobre os posts.
Seu blog é maravilhoso, convido você e suas leitoras a conhecer meu blog
http://toobege.blogspot.com.br/
Beijinhos

Quem seguir no insta, sigo de volta http://instagram.com/theworldofmari

Juliana Spitz disse... - Responder comentário

Ebaaa, o blog voltou! Pra quando é o baby?

Cristina disse... - Responder comentário

Lily, não vai embora não. Gostamos muito de vc e queremos conhecer o Matteo tb.
Bjss

Anônimo disse... - Responder comentário

Cada sumida sua é susto...poxa, não desiste do blog não. A gente te adora viu! bju

Tatiana Kehdi disse... - Responder comentário

Que saudade, tud de bom pra vcs 3!!!!
Tatiana Kehdi

Pry lopes disse... - Responder comentário

Que bom q voltou pra contar um pouco mais sobre sua gravidez. Nunca comentei mas sempre acompanho o blog e te adorooo!!! Bjs e felicidades para a família.

Érika Kika disse... - Responder comentário

Oi Lily que bom que reabriu o blog!!!!!
Bjsss

Shi disse... - Responder comentário

Oi Lily, estou feliz por ter mudado de idéia, não comento no seu blog mas passo aqui já a muito tempo, faço minha as palavras da Caroline e da Carla. Agora um pedido post tudo, tudinho sobre o Matteo o seus desafios do Look de gravidinha, um beijo estou muito feliz!!! por ter voltado!!!!!!

Anônimo disse... - Responder comentário

Isso ocorreu no Cruzeiro do Sul? Já aconteceu algo parecido comigo e o meu pai lá. Lamentável...
Fico muito feliz em saber que deu tudo certo e você e o Matteo estão bem. Que Deus ilumine essa nova jornada em sua vida.
Beijos,
Priscila

Isabel Irino RC disse... - Responder comentário

Olá Lily!
Ah, o segundo trimestre! Um respiro durante os nove meses! Depois do quarto mês terminou meu enjôo e comecei a me sentir um pouco mais disposta. Com doze semanas fiz a USG em que já dava pra ver o contorno do bebê, apesar de que com 8 semanas já dar pra ouvir o coração do bebê, só com doze semanas que me emocionei em ver aquele bebê pequenininho mexendo perninhas e bracinhos, dando pulinhos e virando de lado, só que ainda é muito cedo p saber o sexo do bebê, mas quase no final do exame a mamãe pergunta: dá pra saber o sexo? A médica responde não ainda não, mas meu palpite é que seja um menino. Pais ansiosos? Nãão, quase nada! No dia seguinte fui ao laboratório fazer exame de sangue de sexagem do bebê. Assim como vc td mundo achava que seria menina, eu tbm já estava quase convencida disso... mas, resultado da sexagem: sexo masculino! Era o meu Antonio! Aí começou a saga Antonio! Berço, cômoda, armário, decoração, enxoval e tal. Tudo pronto! Ou quase, eu ainda estava a procura de uma GO... Já estava me conformando em ter meu bebê no ps... pois não me via fazendo meu parto com nenhumas das GO que tinha consultado até o momento. Foi quando conversei com a mulher de um primo meu que teve bebê a pouco tempo e ela me indicou a GO dela. Fui lá adorei a médica. Atenciosa, não fala asneiras, não te trata como idiota... Mas, depois da segunda consulta, já com seis meses, ela me avisa que não poderá fazer o meu parto porque vai estar em férias em julho... voltamos a estaca zero... então pedi a ela uma indicação de outro GO e lá fui eu, marquei consulta p o próximo mês... Quanto as roupas de grávida, nenhuma calça me servia mais já no segundo mês de gravidez. Não tinha engordado nada ainda, mas o quadril alargou! Comprei duas calças jeans e uma bermuda e me virei com isso nos meses seguintes. Quando fui p Miami comprei mais uma calça e algumas camisetas por U$9,00, como vale a pena as compras lá!

Bjs

Isabel

Postar um comentário

Meu jardim está florido.
E o seu?

Posts Relacionados